11 de outubro de 2017

MocaReviews | Para Sempre, Talvez (Livro & Filme)


Hoje trago-vos um daqueles romances que nos fazem acreditar em amores de infância - Para Sempre, Talvez (Where Rainbows End), escrito por Cecelia Ahern e adaptado para o cinema com o nome Deixa o Amor Entrar (Love, Rosie). Em Portugal, foi publicado em 2005 pela Editorial Presença.

SINOPSE: Alex e Rosie atravessaram a infância e a adolescência juntos, sempre presentes na vida um do outro como melhores amigos. Mas, quando chega o momento de começarem a descobrir as alegrias das noites na cidade e das primeiras aventuras amorosas, o destino resolve pregar-lhes uma partida ao colocar entre os dois a vastidão do oceano Atlântico quebrando, assim, a evolução natural e espontânea de uma relação de amizade para algo mais profundo. A família de Alex muda-se da Irlanda para Boston, e ele parte também, para sempre. Rosie não consegue imaginar a vida sem o companheiro de todas as horas e decide ir igualmente para os Estados Unidos. Só que, uma vez mais, o destino, com o seu fino sentido de ironia, intervém na vida dos dois jovens, obrigando Rosie a permanecer na Irlanda. Mas poderão o tempo, a distância e o próprio destino ser mais fortes que um grande amor?

Este é dos meus excertos favoritos!


OPINIÃO: De forma a ter uma opinião mais completa quanto à história e à sua adaptação cinematográfica, primeiro li o livro e só depois vi o filme. E bem... confirma-se o livro é melhor do que o filme! O que não quer dizer que eu não tenha gostado do filme, porque gostei! Aliás, eu estava muito cansada quando o vi e consegui não adormecer, o que é bastante positivo.
Isto está relacionado com algo que também me aconteceu com outro livro (e depois o filme) da autora, o P.S. I Love You, e tem haver com o facto da adaptação cinematográfica contar com ligeiras diferenças e pormenores, que me incomodaram por preferir a forma como foram descritas no livro ou por não estarem sequer presentes no filme e serem importantes para a história.
À excepção destes coisas, a que só eu ligo e das quais já devia de estar à espera, eu gostei bastante do filme, ou não fosse eu fã do trabalho da Lily Collins e do Sam Claflin, e acredito que se não tivesse lido o livro teria gostado ainda mais, pois os atores fizeram um excelente trabalho e a banda sonora é fantástica.
Resumindo, o livro é fantástico, romântico, divertido e vai envolver-vos de uma forma incrível; o filme é tudo isto e mais, por exemplo eu chorei a ver o filme e não a ler o livro, mas caso façam o que eu fiz, fiquem mesmo a contar ficar um pouco desapontadas com alguns pormenores.

Espero que tenham gostado. Já leram o livro ou viram o filme? E outros livros da autora, já leram?
Beijinhos e até à próxima.

1 comentário:

  1. Não li o livro, só vi o filme e gostei imenso! Depois desta review adorava ler o livro. E quase que chorei com a passagem que mostraste!
    Beijinhos

    http://averamarques.blogspot.com

    ResponderEliminar